Vr.Ironic

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

29 de DEZEMBRO de 2001...[...[



Pra sempre vinte e nove



Vinte e nove de dezembro de dois mil e um,


Vinte e nove de dezembro de dois mil e dois


Vinte e nove de dezembro de dois mil e três


[...]


Vinte e nove de dezembro de dois mil nove


Vinte e nove de dezembro de dois mil e dez


Vinte e nove de dezembro de dois mil e onze!


Pra sempre vinte nove... Pra sempre dias sem você!


A dor da saudade é brutal quando chega fim de ano, não porque é fim de ano, mas porque é fim de ano sem você!


É o décimo e parece que é o primeiro.


O primeiro de todos os outros que virão.


Ouço passos arrastados pela casa antes das cinco da manhã, reclamo do barulho nas manhãs de domingo, e as vezes penso que é você no jardim, molhando plantas, lavando o chão, trocando passarinhos e batendo o portão... A inquietude de alguém que parece imitá-lo, às vezes me irrita!


Pois não são seus passos, não são seus pássaros, até sinto falta da fita k7 com o canto do curió que tocava repetidamente no som para motivar o bicho preso na gaiola a cantar... você sabia como me tirar do sério!


Não tenho mais carro na garagem para lavar as seis da tarde quando volto da rua... Ainda não sei dirigir, culpa sua! Só me ensinou a lavar!


Não desperto com alguém puxando meu pé, nem tomo café antes de sair de casa...


Faz tempo que não jogo bola, mas quando faço lembro-me de você, a me assistir, na arquibancada da escola.


O ano foi do gigante, e você estava aqui, presente junto com a torcida!


Sinto seus passos, ouço sua voz, e até vejo seu rosto.


Sou testemunha das suas visitas noturnas e conversas rápidas com Ela... Sei que cuida de nós e observa tudo bem de perto.


Já deve estar muito orgulho dos frutos que recebeu dos seus frutos. Netos lindos perfeitos, amáveis como você merecia ter!


Vamos seguindo assim, levando a dor da saudade, às vezes calados, às vezes em prantos, às vezes sorridentes, mas nunca esquecendo que todo dia é vinte e nove... Pra sempre vinte e nove sem você!

AmarAntes


AMAR*ANTES



AMAR ANTES que termine o dia


AMAR ANTES que acabe a noite


AMAR ANTES de dormir, ao acordar e ao sair.


AMAR ANTES do que há por vir. Seguir arriscando porque é preciso AMAR ANTES!


AMAR ANTES de perdoar, antes de chorar...


AMAR ANTES de perder, ceder, ganhar, receber...


AMAR ANTES de qualquer troca, da vida imposta, da escolha proposta...


AMAR ANTES pra guardar segredos, para ser cúmplice, para aceitar sem medo, é preciso AMAR ANTES... Doar, viver, conviver, aplaudir, sorrir, reconhecer, agradecer... Antes de tudo... AMAR... AMARANTES!


By VRIronic — Xérrôn Stôn e Janaina Amarante.

Incógnita








O que não se vê é o que realmente vale!


Como saber se alguém é isso ou aquilo antes de poder estar ao lado e vivenciar


seus risos, suas dores, odores, sabores, crises, cores?


Do alto dos meus sonhos me vejo perdida...


sem saída ao mesmo tempo segura de quem sou...


Segura não estou, mas tenho certeza que valho apena...


Como descrever-me para quem nunca ousou abrir um mero sorriso ou olhar nos meus olhos?


Como poderia definir em algumas linhas três décadas, talvez duas de autoconhecimento e descobertas!?


Facilmente emociono-me, sorriso fácil e humor instável, eu choro ao ver novela filme ou comédia!
Me irrita barulho, latido ou buzina! Fome ou sono me deixam de mau humor...


Ouço atentamente a notícia e não me levanto na hora da propagando mais legal do intervalo!


Nem me distraio quando quero saber do que se trata o plantão, mas viajo sem rumo ao ver meus sonhos em um telão de cinema, ou assistindo filme no quarto enquanto os outros festejam alguma coisa!


Coleciono de ação à comédia, biografias geniais, clássicos infantis e contemporâneos de enredos reais... Adoro seriados polêmicos os quais me identifico e que chocam quem acha que me conhece!


Bebo cerveja, mas prefiro vinho. Abro mão do que gosto por quem eu gosto...


Admiro respeito e consideração, não precisa me admirar, basta ter respeito, pois consideração é algo maior que o próprio gostar!


Minhas músicas, leitura e time são apenas conseqüências do que aprendi a gostar, mas isso não vai mudar o fato de querer conquistar o que eu quero, mesmo que seja diferente de mim!


Estar presente não significa estar junto, preciso que esteja comigo e não apenas ao meu lado!


Busco entender o por que das perguntas sem respostas, pois quando ouço um questionamento e em seguida o silêncio tenho certeza que não se deve questionar muita coisa!


E você o que acha disso tudo?