Vr.Ironic

terça-feira, 4 de outubro de 2011

PEPA & SYLVIA ....

 ''Amor que eu nunca mais verei, nunca mais terei''...''amor que não se mede, amo que não se pede...que não se repete...amor!" (C.Negra)

sábado, 1 de outubro de 2011

VC&EU


... Nem sei quanto tempo faz... mas senti falta de me despir...  quero denovo. Aqui e agora...

Deixar rolar de vez a lágrima que vi no reflexo da janela mas que não deixei cair!
Deixar aliviar o peito que anda sufocado e cheio de orgulho ao mesmo tempo... desesperado!

Posso agora fazer evaporar toda a dor junto com a salmoura que corre no rosto até o peito...
e que seca antes de terminar meu corpo.

Não quero permitir que o sntimento de pequenez tome meu ser, nem que o arrependimento seja meu mentor...
Não vou me entregar!

Mas é que hoje como todas as vezes que me lévam até você, sempre que me obrigam a lembrar sua existência longe de mim, vem conjulgado a seu nome um passado em que fui feliz.

Sim! um dia eu fui feiz!- Afirmei aos novos amigos, e mostrei como eu era feliz!
Agora volto ao meu canto pequeno do quarto e me bate a saudade amarga que resta do seu beijo, do seu sabor, dos dias que a inocência, o amor e a felicidade faziam parte dos meus dias!
Hoje o que restou foi maturidade, desconfiança e solidão.

Não a culpo meu amor! nem mesmo aos seus e suas outras! 

Apenas lamento não estar, não ser, não ter, tudo que eu sonhei com você!

Sei que não é o fim. Nem meu nem o seu!
É apenas o NOSSO fim.

Continuo acreditando no amor... 
mesmo que ele nunca mais acredite em mim!

Vr.ironic